Jovem adolescente de apenas 16 anos foi condenada a prisão perpétua por matar um pedófilo que abusava dela

Share Button

Jovem adolescente de apenas 16 anos foi condenada a prisão perpétua por matar um pedófilo que abusava dela.

Tem hoje 30 anos e pediu reabertura do caso. Após 14 anos presa, a história de Cyntoia Brown está novamente na ordem do dia.

Após os posts de celebridades como Kim Kardashian e Rihanna, a jovem ganhou um novo alento.

O crime remonta a 2004, altura em que matou Johnny Mitchell Allen, um agente imobiliário de 43 anos.

O homem obrigava-a a prostituir-se e abusava dela.

Cyntoia admitiu o crime premeditado e contou que disparou porque «não aguentava mais ser violada».

Se a sentença não for revista, a jovem só poderá sair em liberdade condicional quando cumprir 69 anos.

Em 2011, o documentário da cadeia de televisão PBS Enfrentando a Vida: a História de Cyntoia contou o caso e reacendeu a polémica da sentença pesada que recebeu.

Quando o advogado Charles Bone viu o programa, assumiu a defesa da jovem e pediu novo julgamento, onde pudesse testemunhar.

Cyntoia foi impedida de prestar declarações no julgamento que a condenou a prisão perpétua e acredita que se o tivesse feito não teria sido condenada. A Justiça norte-americana decidiu, este mês, a favor da jovem.

Cyntoia Brown vai ter direito a novo julgamento e contará com o apoio de várias celebridades.

Fonte impala

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

eleven + 13 =